Obras já soma mais de 120 quilômetros de redes pública, ramais condominiais e ramais de ligação

Após concluir os trabalhos de fundação, concretagem e elevação das edificações da sede administrativa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), as empresas APJ-CIMA, contratadas pelo Serviço Autônomo de Águas e Esgotos, (Saae) iniciaram, no último sábado, 15 de janeiro, a escavação do local onde ficará o desarenador, estrutura responsável pelo tratamento primário dos dejetos.

Localizada na Linha 152, no Setor 12 (Gleba Corumbiara), a futura ETE de Vilhena será responsável por receber e tratar todo o esgoto coletado nos bairros contemplados com a primeira etapa do projeto de Implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário.

Com 31 quilômetros de redes públicas e 92 quilômetros de ramais condominiais e ramais de ligação, atualmente, a obra soma mais de 120 quilômetros de instalações. Além disso, a ETE já conta com uma lagoa facultativa com quase 33 mil metros quadrados, já escavada.

Conforme explica o diretor geral da Autarquia, Faiçal Akkari, as próximas etapas dos trabalhos incluem a fundação e concretagem do desarenador para que, em seguida, ocorra a elevação da estrutura.

Somada ao projeto de Ampliação e Readequação do Sistema de Abastecimento de Água, este conjunto de obras estão avaliados em quase R$ 100 milhões com recursos do Governo Federal, e contrapartida da Prefeitura de Vilhena no valor de R$ 4,2 milhões.

Para mais informações sobre as obras de Saneamento Básico ou recomposição de calçadas e asfalto, o departamento de Planejamento e Projetos do Saae disponibiliza o WhatsApp institucional 3321-3974.