Seja bem vindo!

Portal do Cliente

Para Facilitar sua vida e evitar transtornos nós disponibilizamos a opção de Geração de segunda via de suas contas. Clique no Botão abaixo e Confira!
GERAR SEGUNDA VIA FATURA

Vilhena recebe primeiro carregamento de contentores que farão parte do novo sistema de coleta mecanizada de resíduos

Projeto acabará com a necessidade de lixeiras em frente às casas e dará mais velocidade à coleta, higiene e bem-estar à população

 

A Prefeitura recebeu nesta sexta-feira o primeiro lote, de 265 contentores de resíduos, que fazem parte do grande projeto de coleta seletiva mecanizada, a ser iniciado ainda este ano em Vilhena. Ao todo mais de 2,2 mil recipientes serão entregues até novembro na cidade para que a iniciativa entre em funcionamento, abolindo a necessidade de lixeiras em cerca de metade da zona urbana de Vilhena, que será a única cidade da região Norte a ser contemplada com a ação.

O Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e a Semma (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) são os responsáveis pelo projeto. O descarregamento foi acompanhado pelas duas entidades, que verificaram de perto a integridade dos contentores com capacidade para uma tonelada.

“A população tem mais um presente desta gestão. Conseguimos, em parceria com a Semma, esse recurso e agora estão chegando os contentores. Na semana que vem chegarão mais 500 e, em cerca de 15 dias, começaremos a distribuição na cidade. Isso permitirá que a cidade fique mais limpa e bonita, além de garantir uma coleta mais prática, econômica, segura, eficiente e higiênica, pois será feita por sistema mecanizado de caminhão”, explica Maciel Wobeto, diretor geral do Saae.

A Semma é a recebedora do recurso do Ministério do Meio Ambiente, de quase R$ 4 milhões, sendo R$ 45 mil contrapartida do Município. “Vamos administrar o recurso, acompanhar a execução, orientar, conscientizar a população, fiscalizar e ver conservação dos equipamentos. É um projeto inovador que já existe em outros estados, mas Vilhena é a primeira cidade no Norte do país a adotar o sistema. Faremos muito investimento na Educação Ambiental para explicar qual tipo de resíduo deve ser jogado em cada contentor, e colaborar nos procedimentos de limpeza deles, bem como controle da vedação do cheiro e dos resíduos”, explica Marcela Almeida, secretária municipal de Meio Ambiente.

Os moradores terão que, a partir da instalação dos contentores, separar seu lixo em três frações: (1) rejeitos; com detritos oriundos de varrição de casa, gorduras da cozinha e lixo do banheiro; (2) recicláveis; com objetos secos que podem ser reaproveitados e transformados em outros produtos e (3) compostáveis; restos úmidos de alimentos para fabricação de adubo orgânico.

Sueli Magalhães, diretora do Departamento de Planejamento e Projetos do Saae, explica que já foram adquiridos 1,5 mil, no entanto, outros 700 ainda serão licitados. “Faz parte desse projeto também um caminhão com equipamento de coleta e lavagem, que já está em processo de montagem. As lixeiras serão desativadas e sugerimos à população que as transformem em floreiras. Vilhena é uma das pouquíssimas cidades do país que terá esse sistema de coleta. É um avanço enorme”, completa.

Para a realização do projeto, o senador Marcos Rogério contribuiu com R$ 500 mil, suficientes para a aquisição de centenas de contentores. E o deputado estadual Ezequiel Neiva destinou R$ 300 mil para construção dos recuos nas calçadas a fim de liberar a via e evitar que os recipientes atrapalhem o trânsito.

 

 

 

Deixe uma resposta

COMUNICADO

× Contate-nos