Maior obra da história de Vilhena avança rapidamente no município

O Serviço Autônomo de Águas e Esgotos (Saae), por meio da empresa APJ-CIMA Engenharia, iniciou os trabalhos de concretagem da laje que irá receber as estruturas do Centro de Reservação (CR) e da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A rede de esgoto já foi instalada em 68 quilômetros de redes condominiais e 20 quilômetros de redes públicas. Avaliada em mais de R$ 40 milhões, a implantação da rede de esgoto, junto com a ampliação da rede de água, é o maior conjunto de obras da história do município.

“Obras feitas para pensarmos uma cidade a longo prazo. É uma das minhas missões na Prefeitura: projetar e encaminhar o município para ser, de fato, a grande cidade que pode ser. São obras que podem levar vários anos, mas o imediatismo, infelizmente, não resolve os grandes problemas do município. Com o esgoto, por exemplo, salvaremos muitas vidas e daremos qualidade de vida aos vilhenenses. Já com os reservatórios e ampliação da rede de água, teremos segurança hídrica, vamos acabar com a falta de água e economizar muito recurso com bombas de água”, explica o prefeito Eduardo Japonês.

De acordo com a engenheira e diretora do departamento de Planejamento e Projetos, Mariane da Rosa, as estruturas agora passarão pelo processo de cura do cimento, e após esse período, serão realizadas as construções das futuras instalações.

“Após a concretagem, precisamos aguardar pelo processo de cura do concreto para então iniciar a construção do laboratório e da guarita da Estação de Tratamento de Esgoto, bem como dos reservatórios dos Centros de Reservação 01”, explica Mariane.

Nesta primeira etapa, conforme o projeto da Obra de Ampliação e Readequação do Sistema de Abastecimento de Água de Vilhena, será construído um reservatório na Zona de Abastecimento (ZA) 01, que terá 18 metros de diâmetro e quase 9 metros de altura, com capacidade para armazenar 2 milhões de litros de água trata. Já o reservatório da ZA 03 terá 18 metros de diâmetro, quase 7 metros de altura, com capacidade de armazenar 1,5 milhão de litros.

Já a obra de Implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário, além do laboratório e da guarita, também contará com uma lagoa facultativa com quase 33 mil metros quadrados, com capacidade para operar com um volume de 54 mil metros cúbicos.

Segundo o diretor geral da Autarquia, Maciel Albino Wobeto, os trabalhos estão avançando no município e já contam com quase 90 quilômetros de instalações envolvendo rede pública, rede condominial e ramais de ligação. Já a readequação e ampliação da rede de água já tem quase 30 quilômetros de instalação feita.

Com recursos oriundos do governo federal, esse conjunto de obras estão avaliadas em quase R$ 100 milhões, com contrapartida da Prefeitura de Vilhena no valor de R$ 4,2 milhões.

Para mais informações, o departamento de Planejamento e Projetos do Saae disponibiliza o WhatsApp institucional 3321-3974.